sexta-feira, agosto 18, 2006

PRESO 47 ANOS... O SEU ÚNICO CRIME FOI VOAR PELA PAZ!





´´Não me defendo contra os acusadores, aos quais nego o direito de acusarem a mim e aos meus compatriotas. Não me defendo contra as acusações que competem aos assuntos internos da Alemanha, que nada importam aos estrangeiros.´´
´´Não protesto contra as declarações que afetam a minha honra e a honra do povo alemão. Durante longos anos da minha vida me foi concedido viver ao lado do homem mais poderoso produzido por meu povo em sua história milenar. Inclusive se pudesse, não desejaria apagar este tempo da minha existência.´´
´´Sinto-me feliz de haver cumprido com o meu dever como alemão, como nacional-socialista e como fiel do Führer. Não me arrependo de nada. Se tivesse que começar tudo de novo, trabalharia da mesma forma, inclusive se soubesse que me aguardaria, no final, uma fogueira para a minha morte. Pouco importa o que podem fazer os homens.´´
´´Comparecerei diante do Todo-Poderoso. A ele prestarei minhas contas e sei que me absolverá!´´
Rudolf Heß, ante o Tribunal de Nuremberg, no dia 31 de agosto de 1946



“A minha honra vale mais que a minha liberdade” - Rudolf Heß














"Rudolf Hess! Rudolf Hess!”. Foi com este grito e com a típica saudação nazi que cerca de 60 elementos ligados ao movimento de extrema-direita Frente Nacional começaram a homenagem ao antigo braço-direito de Adolph Hitler.

(17/08/05)







 






2 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
barbaro disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.