sábado, setembro 25, 2010

Chalé dos Caldas e Vasconcelos e a praia da minha infância







-----------------------------------------------------------------------





Praia de Armação de Pêra (anos 60) - Foto Custódio (Silves)









 









Praia de Armação de Pêra








Fortaleza de Armação de Pera


Ficheiro:Fortaleza de Armação de Pera.JPG



Forte de Santo António da Pedra da Galé, melhor conhecido hoje como Fortaleza de Armação de Pêra, localiza-se em Armação de Pêra, no município de SilvesDistrito de Faro, em Portugal.


História

Presume-se que a primitiva defesa do local tenha sido um antigo castro dos lusitanos ou um forte romano, destinado à defesa da foz da ribeira de Alcantarilha.
Posteriormente, aqui foi erguido um forte, em 1571, para defesa contra os ataques dos piratas da Barbária e de corsários em geral. Adicionalmente a estrutura oferecia protecção às pessoas que se deslocavam da freguesia de Alcantarilha para este local, onde se dedicavam à pesca.
Ao longo dos séculos, ao abrigo da defesa proporcionada pelo forte, populações foram-se fixando na região, dando origem ao povoado de Armação de Pêra, voltado para a actividade da pesca e da agricultura, nesta última, nomeadamente a produção de frutos secos.
Por volta de 1720 foi levantada, no interior da fortificação, a Capela de Santo António em homenagem ao padroeiro do forte.
Com o Terramoto de 1755 o forte sofreu severos danos, vindo a ser reconstruído alguns anos mais tarde.
Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público pelo IPPAR, desde 1978.
Actualmente funciona como um mirante turístico para o areal de Armação de Pêra e o oceano.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nota Histórico-Artistica
Implantada em plena foz da ribeira de Alcantarilha, a povoação de Armação de Pêra desde cedo desempenhou um papel importante na fixação de populações que vivem do mar. O seu desenvolvimento deveu-se a duas características essenciais: de um lado, a pequena aldeia de pescadores, localizada a nascente; de outro, a fortaleza, que ao longo dos últimos séculos forneceu uma relativa segurança à povoação.
É muito pouco o que se sabe acerca desta fortificação. Alguns autores sugeriram que ela está implantada sobre as ruínas de um primeiro estabelecimento romano, ou mesmo pré-romano. Outros, apontaram a primitiva construção deste complexo, com a forma de um castelo, em plena Baixa Idade Média, numa altura de plena organização do território do recentemente conquistado reino do Algarve. O certo é que a construção que actualmente se conserva nada tem de épocas tão recuadas; o imóvel que hoje se pode observar é um produto da Idade Moderna, edificado ao longo de três fases fundamentais, a primeira das quais remontando ao tempo de D. João III, pelos meados do século XVI.
Documentalmente, a primeira data conhecida relacionada com esta fortaleza é a de 1571, ano apontado por diversos autores como o da construção do complexo fortificado. Tal facto, deverá estar associado à conclusão das obras, na medida em que são bastante fortes as informações que apontam para uma intervenção em pleno reinado de D. João III, período durante o qual se construíram muitas das fortalezas costeiras do Algarve. Praticamente um século depois, após a restauração da independência nacional, procedeu-se a uma campanha modernizadora, comprovada pela data de 1667, sobre o portal principal de acesso ao recinto. Nessa altura, realizou-se uma ampla reforma do edifício, no sentido de o adaptar às novas exigências da guerra, motivadas pela forte presença de piratas e corsários a soldo de governos do Norte da Europa (COUTINHO, 1999, p.265). A última fase construtiva de que se tem conhecimento data das primeiras décadas do século XVIII, em pleno período joanino, altura em que se edificou a pequena capela de Santo António - ou de Nossa Senhora dos Aflitos, numa clara alusão à protecção das populações piscatórias das redondezas -, modesto templo de nave única e desprovido de rasgos decorativos assinaláveis.
Pelas datas apontadas, é possível perceber como a fortaleza de Armação de Pêra é um fiel exemplo das mais importantes fases construtivas, de arquitectura militar, efectuadas no nosso país ao longo da época moderna. Partindo do reinado de D. João III, em que foram levantadas muitas fortalezas costeiras, o segundo impulso deu-se no contexto das Guerras da Restauração, em que a dinastia de Bragança lutou arduamente pela independência do país face a Espanha, e em que se restauraram e modernizaram muitas praças militares fronteiriças e costeiras, constituindo o Algarve um dos locais mais importantes deste processo, com obras desde praticamente Castro Marim à fortaleza de Sagres. A própria configuração da fortaleza testemunha essa intervenção seiscentista, materializada na secção meridional do edifício, cuja planta define uma pouco pronunciada estrela de cinco pontas. Finalmente, no reinado de D. João V procedeu-se à construção (ou reformulação) da pequena capela do interior, elemento de carácter religioso importante para os efectivos militares da fortificação, mas também para as populações envolventes, que aqui passaram a ver um símbolo de religiosidade e de protecção face aos perigos do mar.
PAF


Imagens

ETHNO

Jornadas Europeias do Património
 
O Município de Loulé associa-se mais uma vez às Jornadas Europeias do Património que se assinalam nos dias 24, 25 e 26 de Setembro, com um leque alargado de iniciativas subordinadas ao tema "Património: um Mapa da História".
A apresentação do Retábulo do século XVIII descoberto durante as obras de restauro da Ermida da Nossa Senhora da Conceição, exposições, um peddy-paper, o concerto do Encontro de Música Antiga e uma visita orientada aos 15 anos de intervenção arqueológica do Museu Municipal de Loulé são algumas das iniciativas propostas.
Os espaços museológicos do Concelho vão estar abertos, com entrada livre, a todos os que queiram fazer uma visita aos locais.




http://www.cm-loule.pt/
----------------------------------------------------------





Comemorações do Dia Mundial do Turismo
 
Esta segunda-feira, 27 de Setembro, o Município de Loulé associa-se às comemorações do Dia Mundial do Turismo com diversas actividades.
Logo no sábado, dia 25, tem início o Mercadinho de Outono dedicado ao "Artesanato Tradicional", que acontece na Zona Histórica de Loulé, das 10h00 às 17h00. 
Ao longo do dia 27, realiza-se o Seminário "Planear o Futuro, Construir o Presente", no Largo do Tribunal.
No mesmo local, vai estar patente ao público, de 28 de Setembro a 5 de Outubro, uma exposição sobre a temática do Planeamento.
No dia 27, nos Postos de Turismo do Concelho (municipais e do Turismo do Algarve), serão oferecidos bolos regionais e licores a todos os visitantes.
O Museu Municipal e os seus pólos terão entrada gratuita. Outro dos destaques do programa de comemorações é a apresentação da nova brochura gastronómica da Autarquia.


------------------------------------------------------------------




Agenda Cultural



Algarve, entre 2010-09-23 e 2010-09-29.


ALBUFEIRA>>> 
•••Turismo•••
Segunda-feira, dia 27, Albufeira comemora o Dia Mundial do Turismo. Destaque para o espetáculo dos Al-Mouraria, às 21h30, no Auditório Municipal.
•••Escultura•••
Até 22 de Outubro, na Galeria Municipal, está patente a exposição de escultura «Duas Décadas dedicadas à Arte, 1\990 – 2010», de Frank Arroni Ntaluma. Horário: 2ª a 6ª das 10h30 às 16h30. Encerra sábados, domingos e feriados.
•••Coração•••
Domingo, dia 26, com concentração às 9h30 no Largo dos Paços do Concelho, terá início uma mega caminhada pelo coração no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Coração.
•••Velharias•••
Sábado, dia 25, a partir das 8h00, junto ao Mercado das Areias de S. João, realiza-se mais uma feira de velharias.
•••Pintura•••
Até 30 de Setembro, na Galeria de Arte Pintor Samora Barros, está patente a exposição de pintura «Realismo», da autoria de Jalo.
•••Outras Viagens•••
A exposição «Outras Viagens, Outros Olhares», integrada no projeto da Rede de Museus do Algarve, denominada «Algarve: do reino à região», pode ser vista no Museu de Arqueologia, que apenas encerra à segunda-feira.

ALCOUTIM>>>
•••Terra de Fronteira•••
A exposição «Alcoutim, Terra de Fronteira», integrada no projeto da Rede de Museus do Algarve, denominada «Algarve: do reino à região», pode ser vista no centro histórico da vila, que será a «sala de exposições», sendo a paisagem uma linha condutora nesta exposição.
•••Paisagem•••
Na galeria de exposições da Casa dos Condes, está patente «A Volúpia e o Suplício da Esteva», exposição inspirada na paisagem de Alcoutim, da autoria de Carlos Luz.
•••Barcos•••
A exposição Barcos Tradicionais do Guadiana, de José Murta Pereira, composta por 28 réplicas dos barcos que navegavam no Guadiana até meados da década de 60 do século XX, está patente no Museu do Rio, em Guerreiros do Rio.

ALJEZUR>>>
•••Pinturas••• Até 30 de Setembro, no Espaço +, pode visitar a exposição de pintura de Clídio Nóbio e Aurélia Ribeiro.
•••Plantas medicinais•••
Até finais de Setembro, na Associação de Defesa do Património Histórico e Arqueológico de Aljezur, está patente uma exposição de plantas e usos medicinais populares. Horário: 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30.

CASTRO MARIM>>>
•••Visitas guiadas•••
Nos dias 23, 24 e 26 de Setembro, há visitas guiadas à exposição «Castro Marim, Baluarte Defensivo do Algarve» e ateliês de arqueologia destinados à população escolar do concelho, tudo no âmbito das Jornadas Europeias do Património. As visitas são gratuitas e realizam-se às 9h30 e às 17h00. Os interessados devem inscrever-se no Gabinete de Apoio ao Munícipe ou através dos contactos 281510778 e gam@cm-castromarim.pt.
•••Baluarte defensivo•••
A exposição «Castro Marim, baluarte defensivo do Algarve», integrada no projeto da Rede de Museus do Algarve denominado «Algarve: do reino à região», decorre ao ar livre, no centro histórico da vila.
•••Acordeão•••
Sábado, dia 25, às 21h00, em Corte Pequena, os acordeonistas João e Miguel Pereira voltam a atuar no âmbito da temporada «Serões de Acordeão».

FARO>>>
•••Carminho•••
Sexta-feira, dia 24, às 21h30, no Teatro das Figuras, atuação de Carminho, a artista que nasceu e cresceu no fado, no âmbito do ciclo «Tudo isto é fado». Preços: 1ª plateia – 12 euros; 2ª – 10 euros.
•••Caloiros•••
Homens da Luta, Emanuel, Ruth Marlene, Elvio Santiago, Íris e as indispensáveis Tunas da casa compõem o cartaz da Receção ao Caloiro da Universidade do Algarve, que se prolonga até 1 de Outubro, no Largo de S. Francisco, em Faro.
•••Ministros•••
A exposição «Ministros do Reino à Administração Interna» pode ser vista até 18 de Outubro no salão nobre do Governo Civil. Integra os retratos e biografias das 144 figuras que fizeram história à frente do Ministério da Administração Interna ao longo dos últimos 175 anos. Pode ser visitada, gratuitamente, de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h00.
•••Música•••
Sábado, dia 25, às 21h30, no Teatro Lethes, concerto com a banda Mad Cats Blues on the Rock, no âmbito do ciclo «Bandas de Cá». Preço: 5 euros.
•••Fotografia•••
Até 10 de Outubro, na Galeria Municipal Trem, pode visitar a exposição de fotografia «Ilhas», do fotógrafo Vasco Célio.
•••Poesia e música•••
Sexta-feira, dia 24, às 21h30, no Pátio de Letras, acontece poesia e música com Joaquim Morgado (poemas) e Strak (contrabaixo).
•••Livro•••
Terça-feira, dia 28, às 18h00, na Biblioteca Municipal, apresentação do livro «Amanhecer na Rotunda», de José Sequeira Gonçalves e João Espada.
•••Museu•••
Pode visitar no Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão (junto ao Hotel EVA), a exposição «Os Descobrimentos Portugueses», uma evocação aos desenvolvimentos que permitiram o sucesso das navegações além-mar. Esta exposição integra-se no projeto da Rede de Museus do Algarve «Algarve: do reino à região».

SANTA BÁRBARA>>>
•••Artesanato•••
No sábado e domingo, dias 25 e 26, no Largo do Rossio, vai decorrer a XVII Nexemostra - Mostra de Artesanato.

ESTOI>>>
•••Exposição•••
Está patente até 29 de Setembro, nas Ruínas Romanas de Milreu, uma exposição de obras do artista René Bertholo, segundo proposta da Galeria Ratton, e no âmbito do programa Allgarve'10.

LAGOA>>>
•••Bailado•••
Sábado, dia 25, às 21h30, no Centro de Congressos do Arade - Parchal, a companhia de bailado Moscow Ballet La Classique apresenta «Romeu e Julieta».
•••Música clássica•••
Domingo, dia 26, às 20h00, na Capela do Convento, concerto com o grupo NRW – Landesjugendorchester que interpreta temas de Mozart, Beethoven, Schumann e outros.
•••Exposição•••
Até 30 de Outubro, no Convento de São José, está patente a exposição «Animais do Algarve», composta por esculturas de Sylvain Bongard e desenhos de Tara Esaguy Cohen. Horário: 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h00. Sábado e feriados das 15h00 às 19h00. Encerra aos domingos.
•••Pintura•••
Até 5 de Outubro, no Convento de S. José, está patente a exposição de pintura e escultura «Espaços Urbanos», de Marion Riddering e Jorge Leal.
•••Papel•••
A exposição «Artes em papel», da Associação de Artesãos do Algarve, fica patente até amanhã, 24 de Setembro, na Escola de Artes.

LAGOS>>>
•••Jazz•••
Sexta-feira, dia 24, às 21h30, no Centro Cultural, a Associação Músicas do Sul organiza uma sessão de «Jazz com Todos».
•••Património•••
Nos dias 24 a 26, no âmbito das Jornadas Europeias do Património, entrada livre no Museu Municipal Dr. José Formosinho, na Igreja de Santo António e no Forte Ponta da Bandeira. Horário: 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h00.
•••Coros•••
Sábado, dia 25, às 16h00, no Centro Cultural, realiza-se o X Encontro de Coros Juvenis em Lagos, numa organização da Associação do Grupo Coral de Lagos. Entrada livre.
•••Baile•••
Domingo, dia 26, no Mercado do Levante, tem lugar uma matiné dançante, com animação a cargo da artista Estela Vieira.
•••Jorge Mealha•••
Até ao dia 16 de Outubro, no Centro Cultural de Lagos, na sala 2, vai estar patente a exposição «Jorge Mealha / 1960 - 2010 / reinventando uma arte».
•••Descobrimentos•••
A exposição «O Reino dos Algarves de aquém e para além mar» está patente no Forte Ponta da Bandeira. Esta mostra integra-se no projeto da Rede de Museus do Algarve, intitulado «Algarve: do Reino à Região». Destaca a importância de Lagos e do Algarve no contexto dos Descobrimentos.
•••Cartografia•••
A exposição «Algarbia Cartographica – Leituras e Resenha da Cartografia Regional», integrada no projeto da Rede de Museus do Algarve, denominada «Algarve: do reino à região», pode ser visitada no Museu Municipal Dr. José Formosinho. Só encerra à segunda-feira.
•••Invasões•••
O Armazém Regimental acolhe, até 29 de Dezembro, das 10h00 às 22h00 (fecha à segunda), a exposição «Operações Militares no Norte de Portugal durante as Invasões Francesas – Conhecimento Geográfico e Defesa». A mostra é promovida pelo Exército Português.
•••Avenida•••
Patente até ao dia 1 de Outubro, nos antigos Paços do Concelho – 1º andar – Praça Gil Eanes, está a exposição «Avenida dos Descobrimentos – 50 anos de história». Horário: 9h00 às 17h00 de 2ª a 6ª.

BENSAFRIM>>>
•••Baile•••
Sábado, dia 25, às 15h00, na sede do Estrela Desportiva de Bensafrim, realiza-se um baile sénior, com animação a cargo de Ricardo Glória. Entrada livre.

LOULÉ>>>
•••Música Antiga•••
Domingo, dia 26, na Igreja Matriz, tem início o XII Encontro de Música Antiga de Loulé, com o grupo Capela Joanina, num concerto dedicado à Ópera do Divino.
•••Retábulo•••
A apresentação do retábulo do século XVIII, descoberto durante as obras de restauro da Ermida da Nossa Senhora da Conceição, vai ter lugar no dia 24, na sala polivalente da Alcaidaria do Castelo. Integrado nas Jornadas Europeias do Património.
•••Muralha•••
Também no dia 24, às 10h00 e às 14h00, realiza-se o peddy-paper «À Descoberta da Muralha», na zona histórica da cidade de Loulé, dirigido a alunos dos 4º, 5º e 6º anos.
•••Arqueologia•••
No sábado, dia 25, às 10h00, decorre uma visita orientada sobre os 15 anos de intervenção arqueológica do Museu Municipal de Loulé, com passagem pelos sítios arqueológicos que foram descobertos pela equipa do Museu Municipal, sobretudo aos que se encontram fechados ou vedados ao público. Esta atividade dirige-se à população em geral.
•••5 de Outubro•••
Entre os dias 27 de Setembro e 20 de Outubro, na Biblioteca Municipal, vai estar patente a exposição «5 de Outubro – Implantação da República», cedida pela Rede Municipal de Bibliotecas de Lisboa.
•••Trampolins•••
Sexta-feira e sábado, dias 24 e 25, no Pavilhão Desportivo Municipal, a Associação de Pais e Amigos da Ginástica de Loulé organiza a 5ª edição do «Loulé Cup 2010» e a 2ª edição do «Loulé World Cup».
•••Estórias•••
Sexta-feira, dia 24, às 21h30, na Biblioteca Municipal, reúnem-se as famílias em torno de várias histórias. Em cada sessão há um convidado diferente. Entrada livre.
•••Síria•••
A exposição de fotografia «Síria», da autoria de Pedro Barros, arqueólogo, está patente até 2 de Outubro, nos claustros do Convento Espírito Santo.
•••Mobilhome•••
Até 15 de Outubro, no Lagar das Portas do Céu, pode visitar a exposição Mobilhome.
•••José de Guimarães•••
Até 2 de Outubro, está patente ao público, no Palácio da Fonte da Pipa, a exposição «Negreiros e Guaranis», da autoria de José de Guimarães.
•••Mendes Cabeçadas•••
Até 27 de Novembro, no Convento de Santo António, está patente a exposição «Mendes Cabeçadas e a Primeira República no Algarve». Esta mostra integra-se no projeto da Rede de Museus do Algarve, intitulado «Algarve: do Reino à Região».
•••Mais República•••
No Arquivo Municipal, está a exposição documental «A 1ª República 1910-1926», com documentos e imagens referentes ao concelho de Loulé. Até ao dia 31 de Dezembro.
•••Baile•••
Sábado, dia 25, às 21h00, no Clube Cultural e Recreativo Monte Seco, realiza-se o baile das Enfieiras, com animação a cargo de Luís Godinho.

ALMANCIL>>>
•••Concertos•••
Sexta-feira e sábado, dias 24 e 25, às 19h30, no Centro Cultural São Lourenço, concerto de piano por Yevgeny Sudbin, com peças de Scarlati, Liszt, Shostakovich e Rachmaninov.
•••Sete Pecados•••
Até ao dia 29 de Setembro, no Centro Cultural de São Lourenço, está patente uma exposição de pintura intitulada «Os sete pecados capitais», do artista Jean-Marie Boomputte.

QUARTEIRA>>>
•••Fotografia•••
Até 17 de Outubro, na Galeria de Arte Praça do Mar, vai estar patente uma exposição de fotografia de Ana Abrão.

VILAMOURA>>>
•••Escultura•••
O Museu e Estação Arqueológica do Cerro da Vila, recebe, até 10 de Setembro do próximo ano, uma exposição ao ar livre de esculturas monumentais da Coleção Berardo. Obras de Henry Moore, Lynn Chadwick, Peter Burke, Zadok Ben-David, Allen Jones, William Furlong e Tony Cragg podem ser vistas nesta mostra integrada no Allgarve.
•••Artes•••
Até 2 de Outubro, pode ser vista a exposição «Linha Curva», no restaurante Posto 1. Trata-se de deambulações em torno de desenhos de Pancho Guedes, com obras dos jovens artistas plásticos Filipa César, Mariana Silva, Pedro N. Marques, Hugo Canoilas, Miguel Rondon, Otelo Fabião, Francisco Sousa Lobo, Manuel Santos Maia. Integrada no Allgarve.

MONCHIQUE>>>
•••Exposição•••
Até ao dia 7 de Outubro, na Galeria Santo António, estão em exibição as pinturas de Johanna Roth, artista austríaca. Horário: 3ª das 12h00 às 19H00; 4ª a 6ª das 12h00 às 16h00; domingo das 12h00 às 16h00.

OLHÃO>>>
•••Carlos Brito•••
Quinta-feira, dia 23, às 21h30, na Biblioteca Municipal, apresentação da obra «Álvaro Cunhal: sete fôlegos de um combatente», da autoria de Carlos Brito. Entrada livre.
•••Cineclube•••
Terça-feira, dia 21, às 21h30, na sala 3 dos cinemas Cinealgarve, o Cineclube de Olhão apresenta o filme «A Teta Assustada», de Claudia Llosa.
•••Conferência•••
Sexta-feira, dia 24, na Biblioteca Municipal, no âmbito do Ciclo de Conferências sobre a I República, palestra por João Carvalho sobre «O Integralismo de Sardinha, o saudosismo de Pascoais e o Modernismo de Pessoa».
•••Passeio BTT•••
Domingo, dia 26, com concentração às 9h30, a MOJU organiza uma grande pedalada pela inclusão social - Passeio BTT - Olhão solidário.
•••Design•••
Até 30 de Setembro, na Biblioteca Municipal, pode visitar a exposição de tipografia e design editorial do Curso de Design e Comunicação da ESEC - Universidade do Algarve, intitulada «Invisível».
•••Desenhos•••
Até ao final do mês, na Casa da Juventude, está patente a exposição de desenhos de Cristiana Carneiro. Horário: 13h00 às 19h00.
•••Limpar o Mar•••
Até 30 de Setembro, a Ecoteca de Olhão (Chalé João Lúcio, na Quinta de Marim) apresenta a exposição «Limpar o Mar – Vamos preservar o Mundo Subaquático».
•••Compromissos•••
A exposição «Os Compromissos Marítimos no Algarve» é o contributo de Olhão para o projeto da Rede de Museus do Algarve, denominada «Algarve: do reino à região», e pode ser vista no Edifício do Compromisso Marítimo de Olhão. De terça a sexta-feira (10h00/12h30 e 14h00/17h30) e ao sábado (10h00/13h00).
•••Romanos•••
Até Outubro, no Museu da Cidade, está patente a exposição «Presença Romana no concelho de Olhão».

MONCARAPACHO>>>
•••Chá dançante•••
Domingo, dia 26, às 15h00, na Casa do Povo do Concelho de Olhão em Moncarapacho, realiza-se mais um tradicional Chá dançante. Artista convidado Filipe Romão.

QUELFES>>>
•••Desfolhada•••
Sábado, dia 25, às 21h00, no Monte da Graça, numa organização do Grupo Etnográfico de Quelfes, realiza-se a 5ª Desfolhada em Quelfes - «Recordando o passado», com animação a cargo dos grupo Cantadarilho e Searas de Outono.

PORTIMÃO>>>
•••Exposições•••
As exposições «Manuel Teixeira Gomes: Entre Dois Séculos e Dois Regimes» e «Portimão nos alvores do Século XX» estão patentes no Museu de Portimão, até 31 de Outubro. Integradas no projeto da Rede de Museus do Algarve intitulado «Algarve: do Reino à Região».
•••Museu aberto•••
Ainda no âmbito das Jornadas do Património, o Museu de Portimão estará de portas abertas, com entradas gratuitas, nos dias 25 e 26 de Setembro.
•••Contos•••
Hoje, dia 23, às 10h30 e às 14h30, será apresentado o conto infantil «Os medos do Rio Arade», na Casa Manuel Teixeira Gomes. Integrado nas Jornadas do Património.
•••Passeio de barco•••
No dia 24, às 13h30, com lugares limitados, decorrerá um asseio de barco pelo Rio Arade. Temas abordados: Água como pólo de atração dos povos, civilizações e património ligado diretamente às margens do Arade e às relações entre Portimão, Lagoa e Silves.
•••Pintura de Vila•••
A exposição de pintura «Viagens», de Vila, pode ser vista até 16 de Outubro, na sala de exposições do Tempo, o Teatro Municipal.
•••Escritor Presidente•••
Até 30 de Setembro, está patente na Casa Manuel Teixeira Gomes a exposição «Posta Restante - As Viagens do Escritor Presidente».
•••Instantes Fugazes•••
Amanhã é o último dia para ver a exposição de fotografia «Longas Esperas, Instantes Fugazes», de José Garrancho, no átrio da EMARP, no horário normal de funcionamento (dias úteis das 8h30 às 17h30).

ALVOR>>>
•••Património•••
As Jornadas do Património também são comemoradas em Alvor. No dia 24, às 21h30, no Centro Comunitário, terá lugar a tertúlia «Lugares de história viva – Património: identidade de um povo». No sábado, dia 25, às 10h30, com lugares limitados, haverá um passeio de barco pela Ria de Alvor. Temas abordados: Civilizações, relação dos povos com a ria ao longo dos tempos, artes de pesca, porto de pesca e importância ecológica – fauna e flora.

MEXILHOEIRA>>>
•••Pré-História•••
O Centro Interpretativo de Alcalar será, no dia 26 de Setembro, palco de mais uma recriação «Um dia na pré-história», que oferece às famílias a oportunidade de passarem um domingo diferente, viajando no tempo até ao quotidiano da comunidade local de há cinco mil anos. As visitas, de entrada livre, podem ser feitas de manhã, entre as 10h00 e as 12h30, e da parte da tarde, das 14h00 às 16h30. A partir das 9h30 estará disponível gratuitamente um autocarro «Vai e Vem», com partidas do Museu a cada 30 minutos e paragens no Largo do Dique, em direção a Alcalar.
•••Artes•••
A exposição do artista plástico Gonçalo Sena pode ser vista no Complexo Megalítico de Alcalar, até 30 de Novembro. Integrada no Allgarve.

SÃO BRÁS>>>
•••Sunday Slow•••
Domingo, dia 26, São Brás de Alportel adere ao 1º Sunday Slow, no âmbito do movimento internacional «Slowcitta». Um domingo em ritmo mais lento para celebrar a vida com qualidade em todo o mundo. Todos os espaços culturais do município estão abertos.
•••Música clássica•••
Sábado, dia 25, às 20h30, no Museu do Trajo, noite de música clássica com os Ensemble Divers, que apresentam peças de Mozart.
•••Cruzeiro Seixas•••
Abre a 24 de Setembro e encerra a 31 de Outubro, no Zem Arte – Galeria, uma exposição de tapeçaria e desenhos de Cruzeiro Seixas, um dos maiores expoentes do Surrealismo em Portugal, ainda vivo.
•••Fado•••
Domingo, dia 26, às 21h00, os Amigos do Museu do Trajo promovem uma noite de fado, com os fadistas acompanhados por José Santana (viola) e Vítor do Carmo (guitarra).
•••Palestra•••
Sexta-feira, dia 24, às 21h30, na Biblioteca Municipal, palestra «Amanhecer na Rotunda», por José Sequeira Gonçalves.
•••Pintura•••
Até 30 de Setembro, na Galeria Municipal, vai estar patente a exposição «A Ilha das Cores», do pintor David Silva. Horário: das 10h00 às 13h00 e das 16h00 às 19h00. Encerra 2ª de manhã, sábado à tarde e domingo.
•••Sombras e Luz•••
A mostra «Sombras e Luz: o Século XIX no Algarve» pode ser vista no Museu do Trajo. Trajos e objetos permitem ao visitante descobrir os ambientes e as intimidades de Oitocentos. Exposição integrada no projeto da Rede de Museus do Algarve intitulado «Algarve: do Reino à Região».
•••Museu•••
No Museu do Trajo, estão em permanência as exposições «São Brás de Alportel, Terra de Cortiça», «Etnografia do Barrocal Algarvio» e «Trajo e Artesanato de Marrocos». Horário: 2ª a 6ª das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00. Sábados, domingos e feriados das 14h00 às 17h00.

SILVES>>>

•••Leituras•••
Sexta-feira, dia 24, às 21h00, na Biblioteca Municipal, novo ciclo da Comunidade de Leitores Adultos, com debate e partilha de leituras a partir da obra de José Saramago.
•••Amália Nossa•••
Integrada no programa de eventos do Allgarve 2010, a exposição de arte contemporânea «Amália Nossa», na Igreja da Misericórdia, está patente ao público até ao dia 31 de Janeiro, embora só possa ser visitada aos dias de semana e em horários de expediente.
•••Do Gharb•••
A exposição «Do Gharb ao Algarve: uma sociedade islâmica no Ocidente», integrada no projeto da Rede de Museus do Algarve, denominada «Algarve: do reino à região», já pode ser vista em dois locais: na Casa da Cultura Islâmica e Mediterrânica (junto à Escola Secundária) e no Museu Municipal de Arqueologia. Horário: segunda a sábado, das 10h00 às 18h00.
•••Exposição•••
Até 23 de Outubro, no Museu Municipal de Arqueologia, está patente a exposição «Os Nós dos Outros», que retrata as vivências dos viajantes que percorrem os desertos de Omã e do Egipto, da autoria de Mariano Piçarra.

PÊRA>>>

•••Fiesa 2010•••
Já pode ser visto o 8.º Festival Internacional de Escultura em Areia – Fiesa 2010, este ano com o tema Mundo Vivo.

TAVIRA>>>
•••Igrejas•••
Sexta-feira, dia 24, realiza-se um passeio pedestre à descoberta das Igrejas de Tavira, neste caso das de São Francisco, São José e Ermida de São Sebastião. A ação terá a orientação dos historiadores Marco Sousa Santos e Daniel Santana. No dia 1, os especialistas revelam os encantos da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, da Ermida de São Brás e da Igreja de Nossa Senhora da Ajuda (ou São Paulo). Para mais informações, deverão os interessados contactar o Serviço Educativo do Museu Municipal de Tavira, através do telefone 281 320 500 (ext. 324) ou do email: edu.museus@cm-tavira.pt. Passeios integrados nas Jornadas do Património.
•••Livro•••
Sexta-feira, dia 24, às 19h00, na Ermida de São Sebastião, tem lugar o lançamento do livro «Tavira, Cidade das Igrejas», numa edição da Câmara Municipal de Tavira.
•••Arte no Quartel•••
Está patente no quartel do Regimento de Infantaria Nº 1 a exposição «Arte ao Vento», retrospetiva dos 50 anos de pintura de Mário Silva.
•••Noé Sendas•••
No Museu Municipal/Palácio da Galeria está patente, até 18 de Setembro, a exposição «Personagens à Procura de Autor», do artista plástico Noé Sendas.

VILA DO BISPO>>> •••Escultura•••
A exposição de escultura do artista plástico António Bolota pode ser vista na Ermida de Guadalupe, até 30 de Novembro. Integrada no Allgarve.

SAGRES>>>
•••Exposição•••
Até 30 de Novembro, pode ser vista a exposição «A Voz do Mar», da coleção de Pancho Guedes, na Fortaleza de Sagres. Integrada no Allgarve.

VILA REAL>>>
•••Fado•••
Sexta-feira, dia 24, às 22h00, no Centro Cultural António Aleixo, realiza-se uma gala do fado com a presença dos fadistas Neusa Brito, Hélder Coelho, Teresa Viola e Jorge Duarte. No conjunto das cordas estão Vítor do Carmo, José Santana e Tó Correia.
•••Exposição•••
Até ao final do mês, na Biblioteca Municipal, pode visitar a exposição «Pedras de Leitor» da autoria de Madalena Bensusan. Horário: 2ª a 6ª das 9h30 às 18h30 e aos sábados das 14h00 às 18h30.
•••Fotografia•••
Até 30 de Setembro, no Centro Cultural António Aleixo, vai estar patente a exposição de fotografia «Prevenção e Segurança Rodoviária», promovida pela Associação ¼ Escuro.
•••Escultura•••
No seguimento da sua integração no projeto Bienal Portugal Arte 10, Vila Real de Santo António acolhe uma escultura de Yoan Capote, denominada «Stress 2010», que será exibida durante seis meses na Avenida Ministro Duarte Pacheco, junto ao farol.
•••Pintura•••
Até 24 de Setembro, no Arquivo Histórico Municipal, pode visitar uma exposição de pintura da autoria de Maria João Franco. Horário: 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 19.00.
•••Iluminista•••
A exposição ao ar livre «Vila Real de Santo António e o Urbanismo Iluminista» é o contributo desta cidade fundada pelo Marquês de Pombal, em plena era das Luzes, para o projeto da Rede de Museus do Algarve, denominada «Algarve: do reino à região». A mostra pode ser visitada na marginal do Guadiana, na Rua da Princesa, na Praça Marquês de Pombal e nos largos António Aleixo e Lutegarda de Caíres.
•••Exposições•••
No Arquivo Histórico Municipal estão patentes as exposições «Indústria Conserveira em Vila Real de Santo António», «Memento Mar Menor» e «Artes Litográficas». Horário: 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 16h30.

CACELA>>>
•••Exposição•••
No Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela, está patente a exposição «Vestígios de um passado tropical: os fósseis de Cacela».

MONTE GORDO>>>
•••Velharias•••
Sábado, dia 25, às 10h00, junto ao posto de turismo, realiza-se a tradicional feira de velharias e numismática. 

sexta-feira, setembro 03, 2010

Tempo de Vindimas...vem ai o bacozinho carregadinho de pão e vinho...








«Bem vindo à Festa das Vindimas!

A Festa das Vindimas, em Palmela, surgiu nos anos 60 do século passado, com o objectivo de promover o vinho da Região Demarcada da península de Setúbal. Além dos espectáculos de apresentação e eleição da Rainha das Vindimas, no Cine Teatro S. João, o programa da festa inclui os já tradicionais cortejo dos camponeses, o cortejo alegórico das Vindimas e bênção do 1º Mosto.
Este blog surge da necessidade de dar voz a quem visita a Festa, quem cá vive e por quem cá passa. Por quem tem amor à terra e paixão pela romaria de Setembro. Este blog dá a oportunidade de se expressarem à vontade e queremos saber tudo o que pensam!
Enviem os vossos comentários, as vossas histórias, os vossos testemunhos, as vossas fotografias, recentes e antigas, sugestões e ideias para a Festa! Queremos ouvi-lo, queremos lê-lo! E acima de tudo queremos que os responsáveis se apercebam que as vossas opiniões contam e agora existe este espaço para fazerem as vossas críticas (construtivas, claro) livre e publicamente!!!

Porque a Festa é nossa e é sua também!!!»


-----------------------------------------------------------------------------------------------------
----------------------------------------------------------------------------------------------------------



------------------------------------------------------------------------------------------------




----------------------------------------------------------------------------------------------


«Este delicioso texto referente às vindimas, bem como a magnífica ilustração, faz parte do inesquecível livro de leitura da terceira classe do meu tempo.
De facto, quem já teve oportunidade de viver e trabalhar nas vindimas, de norte a sul do país, sabe que assim é.
Hoje em dia as vindimas e a decorrente produção do vinho, têm uma forte componente de trabalho mecanizado, tanto na apanha da uva como no transporte, como em todo o restante processo, desde o esmagamento até à sua passagem para o armazenamento. Por conseguinte, a mão-de-obra humana e animal é cada vez menos preponderante.
Noutros tempos, porém, todo o processo era fundamentalmente manual pelo que o envolvimento de bandos de homens e mulheres resultava sempre em jornadas de alegria, tanto na apanha como na tradicional pisa.
Na minha aldeia produzia-se vinho verde, mas na variedade chamada "americano" ou "morangueiro". Outrora muito apreciado em tascas e tabernas, mesmo da zona do Porto e Gaia, mas, fora alguns nichos de mercado, era um vinho comercialmente pobre, pelo que era produzido principalmente para clientes mais ou menos locais e também para consumo do dia-a-dia. O tinto era agradável mas de baixo teor alcoólico pelo que não permitia engarrafamento longo. Já o branco, mais forte, permitia um engarrafamento mais longo, mas sempre arriscado. Para o fortalecimento do vinho, era habitual mistural uvas de castas características do vinho verde, bem mais encorpado.
Fora esta característica, todo o processo que englobava a vinha e a vindima, era em tudo semelhante às grandes regiões vinícolas, como o Alto Douro, Dão ou Alentejo ou até com a região do Vinho Verde, no Minho, tendo aqui muitas semelhanças.»

Orgulho-me da minha Terra